Insights

Voltar aos insights
Cláudio Ribeiro Employee Benefits Project Manager | MDS Portugal
05.11.2018

Seguros de pessoas

As empresas têm hoje uma maior consciência dos desafios diretamente relacionados com a saúde e o bem-estar dos seus recursos humanos e o impacto que estes podem ter ao nível do compromisso, motivação e produtividade.

A gestão de comportamentos que conduzam a estilos de vida mais saudáveis e promovam o bem-estar psicológico são fatores críticos de sucesso para a melhoria dos índices gerais da saúde e da qualidade de vida no trabalho, bem como no combate ao absentismo, stress e "burnout”.

Numa lógica de gestão de risco, o investimento em políticas de prevenção e segurança permite ganhos de eficiência nas organizações e maior foco no controlo de custos, com particular relevância nos seguros de acidentes de trabalho e saúde.


Desafios do contexto atual
À semelhança dos últimos anos, fruto do recorrente desequilíbrio técnico do ramo de Acidentes de Trabalho, deverá manter-se uma tendência do aumento do preço destes seguros.

No seguro de saúde, estão identificados como principais fatores condicionantes o envelhecimento da população e o risco das patologias associadas, mas também o aumento dos custos com atos médicos, diretamente relacionados com a evolução de novas tecnologias de diagnóstico e tratamento. 

Assim, é importante a adoção de uma estratégia de RH com um adequado planeamento que vise minorar os riscos e, consequentemente, reduzir os custos com a saúde, sem perda de qualidade na proteção proporcionada aos colaboradores.


O caso dos seguros de saúde
Na realidade, em Portugal, os custos com os cuidados de saúde continuam a ser tidos em conta apenas numa lógica de curto prazo, não existindo uma cultura sustentada no campo da educação e prevenção.

Os índices de obesidade elevados, os níveis de sedentarismo e de inatividade física são fatores críticos para a saúde, relativamente aos quais o Estado, através do Serviço Nacional de Saúde, não promove incentivos numa lógica preventiva e de minimização dos riscos.

Sendo um dos benefícios mais valorizados pelos colaboradores, é importante definir políticas de benefícios de forma estruturada e devidamente planeada, não apenas numa lógica de curto prazo.

Para assegurar a sustentabilidade dos seguros de saúde, é importante definir um plano de comunicação eficiente, que possa igualmente potenciar uma utilização consciente das garantias, com o objetivo de induzir comportamentos de consumo, por exemplo ao nível das consultas, exames e tratamentos.

Por sua vez, as próprias seguradoras estão a apostar numa comunicação focada na prevenção sobre determinadas patologias, promovendo programas específicos integrados (por exemplo, prevenir a diabetes, tabagismo, obesidade) ou a realização de check-ups periódicos.


Data Analytics
A crescente digitalização da sociedade e a facilidade de armazenamento e processamento de imensos volumes de dados tem vindo a permitir aumentar a qualidade da análise de risco em todos os ramos, e com particular destaque nos seguros de acidentes de trabalho.

Porque cada empresa é única, só uma caracterização eficaz do perfil de sinistralidade, ao nível das "frequências” e dos "custos médios” por sinistro, permite implementar uma metodologia de trabalho eficiente, definir um conjunto de ações específicas e respetiva monitorização, numa lógica preventiva contínua e na otimização dos custos com sinistros.

A realização de estudos de benchmarking é outro serviço valorizado pelas organizações, que, estando assim a par das boas práticas do mercado, podem otimizar o seu processo de tomada de decisões.


Programas de Wellness Empresarial
O desenvolvimento e implementação de programas de saúde e bem-estar, enquanto parte integrante do plano de ação, poderá ser parte da solução.
Apostar na qualidade de vida e bem-estar dos colaboradores pode significar obter melhores resultados na sua performance.

De facto, os estudos realizados demonstram que o investimento em programas deste tipo e na prevenção de acidentes e doenças laborais tem um retorno significativo na melhoria da competitividade e produtividade das empresas.


Mudança de Paradigma
Num horizonte mais ou menos distante, para a atual realidade das organizações em Portugal, o desafio que se impõe sobre estas matérias da prevenção, saúde e bem-estar poderá passar pelo desenvolvimento de um modelo que valorize, estimule e crie incentivos aos colaboradores que adotem estilos de vida saudável.


Publicado no suplemento Seguros do jornal Vida Económica.




Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Descubra o mundo MDS