Fullcover

MDS Turns 30

30 anos de inovação e liderança

MDS Turns 30
Tudo começou em 1984, quando o grupo Sonae criou um broker cativo, com o objetivo de criar uma competência - entender e dar resposta às necessidades já complexas de um cliente e acionista desafiante.

A abertura a clientes fora do grupo deu-se em 1997, mas o grande impulso, que transformou a MDS no que é hoje, aconteceu a partir de 2000. Numa nova fase, a empresa, fundada no Porto, tornou-se no corretor líder em Portugal, e parte integrante de um grupo internacional, que ocupa atualmente uma posição de referência no setor segurador – o Grupo MDS.

Apostando numa estratégia de diferenciação, a MDS cresceu e afirmou-se, para o que contribuiu o investimento nos conhecimentos e competências da equipa, o desenvolvimento de uma marca sólida e reputada no mercado, a exigência dos acionistas, a aposta em parcerias sólidas, e a persecução de uma visão de longo prazo.

Todo o caminho percorrido caracterizou-se por uma aposta aparentemente simples, mas diferenciadora – Inovar sempre, e a todos os níveis. Esta inovação refletiu-se na atuação da MDS ao longo dos 30 anos, estando presente nas suas grandes linhas orientadoras: a perspetiva internacional, a aposta constante na criação de novas soluções e produtos, o conhecimento como recurso central e criador de valor, e a convicção de que a tecnologia contribui para alinhar todos estes elementos.

Perspetiva internacional – o mundo como território de referência

Enquanto a concorrência focava a sua atenção no mercado nacional, a MDS, desde muito cedo, apostou numa estratégia de internacionalização. A partir de um mercado pequeno e periférico, o corretor procurava alargar a sua área de atuação. Surge a colaboração com a Lazam, um broker cativo do Grupo Suzano.

Em 2002 esta relação intensifica-se com a aquisição por parte da MDS de 45% do capital deste corretor, dando origem à Lazam|MDS, a atual MDS Brasil. Já em 2009, o Grupo Suzano faz o roll-up da sua posição, detendo hoje 49,99% da holding criada para agrupar todas as participações em empresas do setor segurador – a MDS holding. Os restantes 50,01% são detidos pelo grupo Sonae. Numa altura em que o Brasil era um destino preferencial para o investimento português no estrangeiro, a MDS acompanhava este movimento, dotando-se de capacidade de resposta local. Atualmente a MDS Brasil é o 3º maior corretor corporativo no mercado.

A internacionalização prosseguiu. Em 2001, a MDS assume uma posição de referência no capital da FirstAssur, corretor especializado em Affinities. Em 2003, o investimento no mercado francês tem continuidade, via a aquisição de uma participação num corretor de Lyon - Pérouse, dando origem à Pérouse-MDS.

Estavam lançadas as bases para uma das decisões estratégicas da MDS com impacto de maior alcance – a criação da Brokerslink, ainda em 2004. Nascida da vontade de conjugar interesses, capacidades e conhecimentos de um pequeno grupo de brokers, a rede de corretores de seguros independentes é hoje uma referência obrigatória a nível mundial, com presença em mais de 80 países, através de mais de 300 escritórios e congregando mais de 7000 profissionais. A MDS mantém um forte envolvimento na Brokerslink.

A Cooper Gay entra no universo da MDS em 2007. No maior investimento de sempre do setor segurador português no estrangeiro, o broker assume-se como acionista de referência no que é hoje um dos mais importantes players de resseguro e wholesale do mundo. Com esta operação, a MDS alargou as competências e soluções à sua disposição para responder às necessidades de clientes de maior dimensão ou com riscos de elevada complexidade.
Já em 2013, a MDS volta a ampliar o seu footprint internacional, com a expansão para o pouco explorado, mas promissor mercado africano. O corretor abre um escritório em Luanda, estando a considerar outras oportunidades neste continente.


Soluções e produtos – pensar diferente

Se em termos de presença internacional a MDS teve desde sempre uma postura diferenciadora, o mesmo verificou-se ao nível das soluções e produtos desenvolvidos. O status quo do mercado dizia pouco ao corretor, que tentava consistentemente antecipar tendências do setor e expectativas dos clientes.

Em 2001 lançou-se no negócio de Affinity, um segmento pouco explorado, e que viria a manifestar-se de enorme potencial. Apostou igualmente num serviço diferenciado, único no mercado da corretagem, de apoio aos seus clientes do ramo automóvel - a linha MDS 24Auto. Desenvolveu produtos de marca própria como o Safe Flights, Traveller e o Protector. Em 2012, a constituição de uma parceria com a Towers Watson veio acrescentar uma nova dimensão de serviço às soluções que a MDS pode oferecer aos seus clientes na área dos Employee Benefits.

A estratégia da MDS passou também por explorar novos canais de distribuição. O melhor exemplo é o lançamento da Seguros Continente, que, utilizando os canais digital e cal center, disponibiliza produtos para o segmento particular. A parceria inicial com o Continente abriu as portas para a exploração de uma base de clientes significativa, via oferta de soluções muito competitivas.

Marcantes foram também projetos que se materializaram na constituição de outras empresas no universo MDS, que vieram possibilitar uma grande complementaridade de soluções. Em 2000, a criação da SonaeRe trouxe à MDS um instrumento decisivo na gestão da arquitetura de seguros das empresas Sonae.

Dez anos mais tarde surgiu a MDS Auto, resultado da parceria estabelecida com o grupo Salvador Caetano. Este foi o primeiro broker português focalizado exclusivamente no setor automóvel.

Seguiu-se, no ano seguinte, a entrada no mercado português da Herco, empresa especializada na prestação de serviços de Gestão de Risco com uma forte componente de recurso às últimas tecnologias. 2013 foi o ano da criação da HighDome PCC, empresa de seguros e resseguro registada e domiciliada em Malta, com o objetivo de dar resposta à cada vez maior procura de soluções alternativas ao mercado de seguros tradicional.

Todas estas iniciativas refletem uma aposta consistente da MDS na inovação, no sentido de se antecipar ao mercado, propondo soluções e produtos diferenciados face aos existentes.


Conhecimento como elemento diferenciador

Numa empresa de serviços, o conhecimento é um elemento central. Na MDS é mais do que isso – é encarado como uma fonte de vantagem competitiva, base para o serviço prestado ao cliente, para o posicionamento assumido no mercado e para a postura de partilha do mesmo que caracteriza o corretor português.

A MDS procura ser um centro de conhecimento, referência em áreas de grande complexidade como as responsabilidades (ex. Directors & Officers Liability, Responsabilidade Ambiental, entre outros). Este reunir de competência resultou de um conjunto de fatores, como a capacidade de atração de profissionais experientes. Os exemplos mais recentes são a Jacqueline Legrand e o Jorge Luzzi.

Este aspeto é acompanhado pelo investimento na formação técnica dos seus colaboradores e beneficia significativamente da exposição e partilha de conhecimento resultantes da já referida perspetiva internacional do broker, que propicia diariamente o contacto com realidades diferentes.

A FULLCOVER, lançada em 2009, e atualmente na sua 7ª edição, corporiza esta linha estratégica da MDS. Fruto também das importantes parcerias estabelecidas pela MDS com muitos dos seus stakeholders, a revista tem vindo a afirmar-se internacionalmente como um veículo importante de difusão de expertise e know-how na área dos seguros e risco.

Tecnologia – incontornável nos dias de hoje

A MDS está também na linha da frente no que se refere à tecnologia. O investimento em aplicações como o Proximity, que se baseia nos mais recentes desenvolvimentos da área, é uma clara manifestação deste facto.

O Proximity é um avançado portal direcionado para os clientes, desenvolvido em SugarCRM, uma plataforma open source líder, tendo por base servidores PHP, MicroSoft SQL. O forte recurso a componentes open source confere à MDS um maior controlo e flexibilidade no desenvolvimento de novas funcionalidades, bem como na sua gestão e suporte. Estas soluções são altamente eficientes do ponto de vista do custo, permitem uma manutenção de alta qualidade, bem como uma maior independência dos fornecedores que usam plataformas proprietárias. O Proximity foi implementado numa infraestrutura cloud.

As suas características inovadoras permitem o acesso através de qualquer browser, tanto utilizando computadores como dispositivos móveis. O SugarCRM, uma plataforma tecnológica robusta e estável, permite aos utilizadores finais acesso a informação sobre as apólices, sinistros e recibos através de protocolos SOAP (Simple Object Access Protocol), retirando informação diretamente do sistema de backoffice da MDS. A tecnologia permite igualmente aos clientes o envio de pedidos de alteração em tempo real e simultaneamente disponibiliza toda a informação contratual.

MDS contribuiu com o seu know-how no desenvolvimento de aplicações móveis de vanguarda, como a Staflist e o Translaterms. A Staflist é um diretório corporativo de última geração, que potencia a gestão do conhecimento e disponibiliza um alargado serviço de instante messaging. O Translaterms é uma aplicação pioneira, que possibilita a tradução imediata de termos de seguros em 10 línguas. Com base numa arquitetura de dados ainda sob pedido de patenteamento, todo o conteúdo pode ser atualizado em tempo real nos dispositivos móveis sem intervenção direta dos utilizadores.

Ambas as aplicações móveis foram desenvolvidas utilizando tecnologias de programação avançadas, incluindo Node.JS, que potencia tempos de resposta mais rápidos, MongoDB, uma base de dados altamente flexível, e Phonegap3, que possibilita uma utilização independentemente de se tratar de uma plataforma Apple, Android ou Blackberry.

Em suma, a Inovação tem sido instrumental na MDS desde o início. Distinguiu o broker da concorrência, introduzindo novas formas de pensar e atuar no mercado.

O futuro da MDS continuará a ser marcado pela paixão pela atividade seguradora e pela vontade de continuar a inovar no que se refere à forma de melhor servir o cliente. A sua equipa continuará a ser crucial, vivendo de forma coesa os valores da sua cultura: orientação para o cliente, profissionalismo, criatividade e colaboração.
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Descubra o mundo MDS