Fullcover

Entrevista a Nic Walsh, Vice-Presidente da AIU Holdings, Inc

No ano em que a American International Underwriters (AIU) foi designada a melhor seguradora do mundo de acordo com a Euromoney e em que a sua Parent Company AIG viveu momentos conturbados, Nic Walsh, Vice-Presidente da AIU Holdings, analisa o comportamento e a resposta do setor segurador face à presente crise mundial.

Entrevista a Nic Walsh, Vice-Presidente da AIU Holdings, Inc
Na sua opinião, como descreveria o comportamento e a resposta do sector dos seguros à presente crise mundial? 
O abrandamento da economia global afetou todos os setores, incluindo o dos seguros, mas a realidade tem demonstrado que o nosso sector desempenha agora o papel mais importante de sempre, na medida em que, por todo o mundo, se procede à reavaliação dos riscos. Na AIU, construímos uma reputação que assenta na nossa capacidade de dar resposta às exigências de todos os nossos clientes, independentemente da sua dimensão. Durante esta crise, temos de continuar a servir os nossos clientes e a oferecer os melhores produtos e serviços. Este ano, até à data, a AIU tem conseguido reter uma elevadíssima percentagem de clientes e negócios. 

Que relação existe entre essas medidas e as respostas apresentadas por outros intervenientes da indústria financeira, como as instituições bancárias? 
Nós operamos num ambiente altamente regulamentado e adotamos uma abordagem disciplinada em termos de procedimentos de subscrição. No caso da AIU, posso garantir-lhe que a nossa rede mundial de empresas está bem capitalizada e saudável do ponto de vista financeiro. Subscrevemos e avaliamos o risco de forma adequada e os titulares das nossas apólices estão bem protegidos.

Que impacto terá esta crise nos segurados (em termos de capacidade e taxas de mercado, etc.)? 
Os clientes avaliarão com maior prudência a sua exposição ao risco e, nesta perspetiva, poderão contratar maiores coberturas do que no passado ou planos de seguros que custem menos, com coberturas menos abrangentes. Prevemos também que alguns clientes registem uma redução da sua base de exposição ao risco (pessoal, expedições, volume de negócios, novas encomendas, etc.), o que, evidentemente, afetará as suas estratégias de subscrição de seguros. O mercado ainda se apresenta forte. Os danos provocados por catástrofes devidas a intempéries fizeram do ano passado um ano difícil, sendo, por isso, natural que algumas taxas aumentem nesse domínio. É certo que os resseguros se tornaram mais caros. Haverá ainda um impacto sobre questões cada vez mais importantes para as grandes empresas, como as responsabilidades civis de Administradores e Directores (D&O). A AIU detém uma grande quota de mercado em matéria de D&O. A experiência que temos nesta área é muitíssimo importante, o que significa que temos condições para responder ao tipo de situações que agora vemos ocorrer em todo o mundo. 

Prevê que a atual crise possa criar oportunidades para o sector dos seguros? Em caso afirmativo, quais? 
A recessão prolongada está a afetar claramente o comportamento dos nossos clientes, levando-os a exercer uma maior pressão para conseguir a valorização do dinheiro. Por outro lado, a necessidade de poupar está a contribuir para aumentar a aversão ao risco empresarial. As empresas que, no passado, podiam estar dispostas a assumir potenciais riscos em operações de grande dimensão e a lidar com os resultados através das suas próprias receitas podem, neste momento, estar menos inclinadas a assumir esses riscos, o que acaba por beneficiar as seguradoras. O mercado tem visto sempre a AIU como uma companhia inovadora. Continuaremos essa tradição. A busca de novos produtos sempre foi para nós uma preocupação e este ambiente criará sem dúvida novos produtos, que nos ajudarão a servir os nossos clientes numa altura em que uma boa gestão de riscos é mais do que prioritária. 

De que forma encara o papel a desempenhar por uma grande rede global de corretores de seguros, como a Brokerslink, em termos de ligação dos clientes multinacionais e dos mercados? 
A AIU espera trabalhar em estreita cooperação com a Brokerslink. É uma rede única e poderosa, que congrega alguns dos melhores e maiores corretores de seguros dos respetivos países. Esta característica distintiva da rede garante que os nossos clientes receberão o melhor serviço disponível no sector. Tanto a estrutura como a filosofia operacional da Brokerslink se encontram perfeitamente alinhadas com as da AIU, proporcionando um nível de confiança que contribui ainda mais para melhorar os nossos esforços conjuntos em benefício dos nossos clientes globais, regionais e locais. A rede Brokerslink tem uma presença bastante forte na América Latina, na Ásia e na Europa, o que a coloca no mesmo plano de alguns dos mercados em que a AIU mais tenciona crescer no futuro. Juntamente com os centros de excelência da Brokerslink em segmentos como a Aviação, a Logística e a Construção, consideramos que existe um espaço significativo de cooperação por todo o mundo. 

Como descreveria a nova AIU e a sua evolução num futuro próximo, em termos de presença global, das suas competências-chave e das suas relações com os seus principais clientes? 
Nos termos do plano anunciado em 2 de Março, a AIU Holdings funcionará como holding das unidades Commercial Insurance, Foreign General Insurance e Private Client Group da AIU. Será uma entidade com capitalização separada, com uma liquidez substancial e com a sua própria estrutura administrativa, conselho de administração, gestores e marca. No dia 21 de Abril, esse processo foi acelerado com o anúncio de que a AIU integraria um veículo de titularização (special purpose vehicle - SPV). Esta medida acelera o movimento em direção à independência da AIU e prepara o caminho para uma potencial venda de uma quota minoritária na AIU Holdings, que, em última análise, poderá incluir uma oferta pública de ações. A AIU Holdings é um franchising global com características únicas. Há 90 anos que a nossa rede mundial vem assumindo uma posição de confiança como líder de mercado no sector dos seguros de danos materiais e dos seguros de acidentes e riscos diversos, combinando uma proteção global com o conhecimento local, de modo a cobrir um vasto leque de riscos para clientes de todo o mundo. Com mais de 40 milhões de clientes particulares e empresariais e dispondo de uma rede global de operações de subscrição de seguros, gestão de sinistros e assistência em mais de 130 países e jurisdições, a AIU Holdings beneficia de uma posição única que lhe permite assegurar uma prestação de serviços a nível mundial.
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Descubra o mundo MDS